26.4.09

Quando é que você vai ouvir o seu "wake-up call"?


O maior sucesso do momento na internet responde pelo nome de Susan Boyle. Ela é aquela mulher feia, desajeitada, sem nenhum atrativo físico e que aos 47 anos de idade nunca foi nem ao menos beijada, mas que foi capaz de hipnotizar e depois levar ao delírio toda a platéia e mais o 3 exigentíssimos jurados do programa "Britain's got talent" ( o programa que deu origem ao "ídolos" brasileiro ).

Por que a performance, a voz e o talento de Susan chamaram tanta atenção assim? Segundo o sociólogo Ellis Cashmore, em um depoimento para a revista época desse semana, ela contradiz tudo aquilo que esperamos vir de uma pessoa fisicamente feia, nunca a imaginamos dona de uma linda voz.

No entanto, achei interessante a opinião de um presidente de uma empresa de consultoria e gestão, Peter Bregman, que diz o seguinte:

" Susan é um modelo fascinante para nós porque ela é como nós, em toda a nossa esquisita mediocridade e assombrosa grandeza."


Como assim? Mediocridade e grandeza? Pensando bem, faz todo o sentido...todos nós somos assim, todos nós normais, ao menos, nos achamos os maiorais, principalmente ao nos deparar com alguém que ao menos aparente ser "inferior" a nós de uma forma qualquer. Dispa-se do pensamento hipócrita de alguém totalmente desprovido de preconceitos e pré-conceitos e se auto-analise: Quantas vezes você já não fez o que aqueles jurados fizeram? Olhou para alguém e baseando-se apenas na aparência, pré-julgou e bateu seu martelo a respeito das habilidades, caráter ou potencial de alguém?

Acredito que não há nada errado em agir assim, o problema está em ser inflexível e não admitir depois que aquele seu primeiro julgamento estava totalmente errado, que você errou feio; o problema está em não dar ouvidos à voz da razão depois...
Como disse a amanda Holde, jurada: " This was the biggest wake-up call ever" ( "Esse foi o nosso maior sinal de alerta" ), ou seja, mesmo analisando, observando pessoas de todos os tipos e talentos todos os dias, eles ainda se deixam levar pelo pré-conceito e, de vez em quando, precisam de alguém como a Susan para mostrá-los que aparência não é tudo, nós somos muito mais do que os olhos podem ver.

Veja o video da Susan Boyle com legendas em português aqui.

2 comentários:

João Pedro disse...

nesses momentos que seria bom se todos fossemos cegos!

Kátia Ruivo disse...

JOão!
que bom vê=lo por aqui!

Seja bem vindo!!!