18.7.09

Você sofre de NORMOSE?






"Lendo uma entrevista do professor Hermógenes, 86 anos, considerado o fundador da ioga no Brasil, ouvi uma palavra inventada por ele que me pareceu muito procedente: ele disse que o ser humano está sofrendo de NORMOSE, A DOENÇA DE SER NORMAL.Todo mundo quer se encaixar num padrão.
Só que o padrão propagado não é exatamente fácil de alcançar. O sujeito "normal" é magro, alegre, belo, sociável, e bem-sucedido. Quem não se "normaliza" acaba adoecendo.
A angústia de não ser o que os outros esperam de nós gera bulimias, depressões, síndromes do pânico e outras manifestações de não enquadramento.
A pergunta a ser feita é: quem espera o quê de nós?
Quem são esses ditadores de comportamento a quem estamos outorgando tanto poder sobre nossas vidas? Eles não existem.
Nenhum João, Zé ou Ana bate à sua porta exigindo que você seja assim ou assado. Quem nos exige é uma coletividade abstrata que ganha "presença" através de modelos de comportamento amplamente divulgados.
Só que não existe lei que obrigue você a ser do mesmo jeito que todos, seja lá quem for todos.
Melhor se preocupar em ser você mesmo.(...)
Pense nas pessoas que você mais admira: não são as que seguem todas as regras bovinamente, e sim aquelas que desenvolveram personalidade própria e arcaram com os riscos de viver uma vida a seu modo.
Criaram o seu "normal" e jogaram fora a fórmula, não patentearam, não passaram adiante. O normal de cada um tem que ser original.
Não adianta querer tomar para si as ilusões e desejos dos outros. É fraude. E uma vida fraudulenta faz sofrer demais."


Martha Medeiros




**********************************



Achei esse texto da Martha Medeiros sensacional e selecionei alguns trechos pra dividir aqui com vocês. Ele me tocou muito porque descobri que, inconscientemente, já me encontro em estado de auto-cura de minha normose. Quero que os padrões sociais se danem, para ser mais exata, e que se danem mais ainda aqueles que recriminam a "minha personalidade própria" - já estou acostumada a arcar com seu ônus e garanto que vale a pena, sabe por quê?


Porque quero minha vida leve, livre e do meu jeito; quero falar o que penso sem me ater a restrições sociais, vou ser sempre aquela que fala o que pensa, e sofre por isso, a que chama atenção, a que é meio escandalosa às vezes, fala alto sem nem perceber. Nunca, no entanto, vou deixar de ser aquela que está sempre de bom humor, sempre sorri, adora fazer piadas de todas as situações e, principalmente, se recusa a envelhecer, porque a idade está na alma,na atitude e no coração de cada um. O meu ainda está em plena infância.


Quero comer o que quero, na hora que quero e do jeito que me apetecer. Quero misturar o espaguete ao alho e óleo com a mousse de chocolate e me entupir do meu bolo de cenoura, porque ele é uma delícia!
E quando achar que meu peso ME incomoda, quero fazer minhas dietas loucas, absurdas e customizadas sem peso na consciência, pois só assim elas funcionam. Quero chorar de raiva e berrar bem alto, se minha voz permitir; quero dar gargalhadas em público ouvindo as histórias dos amigos e gritar de prazer no meu quarto, sem medo dos vizinhos ouvirem - que ouçam e sigam meu exemplo! Faz bem pra pele e pro coração!






5 comentários:

R.Vinicius disse...

Oi.

"Gostei do texto." De ambos. "Tanto o da Martha, como o seu falando sobre o fundador do Ioga no Brasil." Essa Normose é algo que realmente está se espalhando. É uma pena.

Abraço,
R.Vinicius

Ivana Millán disse...

Comentei esse texto da Martha já no meu blog, enviado pela minha amiga Belinda... é muito tocante.. a Martha Medeiros sempre surpreendendo!
Não sou nem serei 'NORMAL' nuuuncaaaa! me recusooo!!! então, povinho peruano, vão ter que me engulir! hahaha..
Beijos, Kátia! amei!

Paty Longo disse...

Oi Kátia! Primeiramente venho agradecer sua visita e as belas palavras. Em segundo lugar quero dizer que ADOREI tanto a mensagem de Martha Medeiros quanto o seu comentário. Seu blog é muito legal e suas palavras parecem que fazem parte da minha realidade também. Me identifiquei muito com elas. Parabéns pelos blogs e pela criatividade. Estarei semre por aqui vendo as novidades, pois também estou te seguindo. Beijos e boa semana... Paty

nadja reis disse...

Gostei daqui...


:)

Danyelle Santos disse...

Kátia, eu não sofro de normose...hehehe
Eu sou meio do contra, sabe?
Todo mundo tem que casar na igreja. Então eu não caso.
Todo mundo tem que usar aliança.... Eu não uso.
Todo mundo tem que fazer cara de que tá gostando...Eu não faço.
Todo mundo tem que estar na moda... Eu não faço questão.
Não é que eu deixe de fazer coisas porque sou do contra. Se eu tivesse muita vontade de casar, por exemplo, eu casaria. O que não faço é casar só p/ agradar os outros, entende?
Adorei o texto!
Beijocas!