30.8.09

Flacidez, celulite e coisa e tal

Estética, corpo, forma,flacidez, beleza, celulite, juventude, plástica, estria, emagrecimento...nossa! Essas palavrinhas, e várias outras, rondam a cabeça de mulheres de todas as idades, crenças e quilogramas várias vezes ao dia; é a tal da ditadura da beleza ( pra quem não leu, recomendo, chove um pouco no molhado, mas a leitura vale a pena de qualquer forma ). Será que toda essa paranóia tem sentido? Será que sou a última mulher do mundo com celulite, estrias, flacidez, pneuzinho...( Ai, como dói assumir que temos tudo isso não?)

Bem, confesso que queria muito ser assim:

( pra quem não reconheceu, essa é a poderosa da Gisele Bundchen )


Mais ainda assim:


Porém, nunca assim:


Não acho nada feminino um corpo desse jeito. Acredito que a maioria dos homens também não goste, deve ser como abraçar, apertar outro homem! Corpo de mulher tem que ser macio, suave, tem que ter formas e se arredondar na gravidez, olha só essa grávida aí de baixo e diz se não parece que tem um alien tentando sair da barriga dela?Lembra do oitavo passageiro?


Grávida bonita se arredonda de forma natural, suave, linda...


Tá, tudo bem, o foco não são as grávidas e suas barrigas, pelo contrário, são as barrigas pós-gravidez. São as barrigas das mulheres normais como eu e você, que já tiveram filhos, que trabalham o dia todo e não tem tempo pra malhar como loucas e nem saco pra isso ( odeio academia! ). Essa semana, a revista época traz a imagem de uma mulher que ficou conhecida nos EUA como a mulher da página 194, adorada e aclamada por todas as mulheres como eu ( e você? ). Ela escandalizou pois posou numa revista recheada de modelos magérrimas e anoréxicas com uma barriguinha flácida deliciosa de ver! Deliciosa de saber que não sou a única no mundo que a possui. Tão feliz como eu ficaram as mulheres americanas que inundaram de e-mails elogiando a tal mulher da página 194, Lizzie Miller, com seu sorriso fácil e barriguinha flácida ( péssimo trocadilho!)






















Ao ser entrevistado, um dos editores da glamour ( revista americana onde a foto foi publicada em primeira mão ) disse ter odiado a foto porque as mulheres que compram a revista o fazem em busca de um ideal de beleza, que não é aquele (com certeza trata-se de uma bicha muito da recalcada). Será que ele tem razão? Será mesmo que consumimos em busca de um ideal ilusório de beleza? Será que não temos mesmo consciência do possível e tangível ? Mulheres, se pensam assim, eu rogo, ACORDEM! Amem suas celulites e estrias!

VIVA ÀS CELULITES DA JULIANA PAES!
E ÀS MINHAS TAMBÉM!
VIVA À LIZZIE MILLER E SUA BARRIGUINHA FLÁCIDA!
LIBERDADE DE EXPRESSÃO E EXPOSIÇÃO!
TENHAM ORGULHO DE SEUS PNEUZINHOS!

Amem a si mesmas e se assumam como são, o ideal não existe, VOCÊ SIM.


16 comentários:

Ivana Millán disse...

Nem preciso dizer que apóio, né? hehehehe... Viva as mulheres originais e belas!

Bia Mendonça disse...

Eu acho que quando as mulheres abrem as revistas querem ver pessoas reais, como eu e você, que tem problemas reais e procuram soluções reais. Mulhere reais. O problema é que muita gente confunde mulher real, como mulher descuidada, mulamba, descabelada, que sai de casa mal vestida.

bjs

Danyelle Santos disse...

Toda vez que falam em ditadura da beleza me vem a cabeça aquele monte de princesa (Cinderela, Bela Adormecida, Branca de Neve, etc.). A construção da imagem da mulher perfeita vem desde lá da infância... Alguém aí já viu uma princesa gordinha? Difícil não querer ser magra como as Pricesas, Barbies e Susies...
Só com muita experiência e aceitação de si mesma pra se livrar dessas imagens surreais...
Vou lançar uma coleção de livros infantis: As princesas mais "fofas" de todos os tempos!!!

krika disse...

Creio que cada mulher deve se olhar no espelho e decidir o que não está correto. Não gostaria de ter o corpo de nenhuma delas. Fico com o meu. Confesso que estar além do peso me incomda uma barbaridade,mas no meu caso é só fechar a boca e os olhos para os doces.Mais importante do que barriguinha de tanquinho é nossa saúde. Depois dos 50 anos isso é o que vale, acreditem!Depois acho que Giseles sofrem muito na vida, o corpo é dirigido pelo público...No dia que ela tiver uma ruguinha,coitada, será substituida por outra mais jovem e bonita.Tomara que ela tenha auto-estima de sobra!As mulheres são mais cruèis consigo mesmas do que os homens que sonham com suas mulheres perfeitas. Não tenham inveja de nenhum corpo gente!
Katia,obrigada pela visita ao linguagem,aceite meu selinho CATIVA-ME e meu link ,ok?

Kátia Ruivo disse...

Dani, tem uma princesa fora dos padrões sim! É a Fiona, do Shrek!!!

Krika, obrigada pelo selinho, vou lá buscar!

bjos

Danilo B. disse...

Ideal ilusório de beleza? E o que não é ideal ilusório de 'alguma coisa' nesse mundo?

luluonthesky disse...

A mulher tem q ser feminina, natural com curvas. Tem saber lidar com estrias, celulite, flacidez sem ficar neurótica com isso.
Big Beijos

Cynthia Barreto disse...

Nossa flor, super apoio você...rs! Com certeza sempre em algum momento de nossas vidas desejamos muitoooo ser lindas e ter um corpinho escultural, mais se não dá...PACIÊNCIA!! Temos que sermos felizes como somos e PONTO. Beijos!

O que elas estao lendo!? disse...

Estou vindo te convidar a ler o nosso editorial e quem sabe fazer parte...

Abracos

Ma disse...

Aeeeeeeeeeee!!!
Muito bom isto, garota!!!

Beta disse...

Lindona,

Nossa, que saudades eu estava sentindo do seu blog, e de você.
Eu andei sem acesso a internet, e longe de tudo. Minha vida está uma verdadeira montanha russa... ;)

Mas é sempre muito gostoso entrar aqui e te ler. Curto muito! Perdoe a minha ausência constante, mas não é proposital.

É ótimo entrar no meu blog, e sempre que eu consigo postar algum texto, ter o seu comentário lá e as suas palavras sempre doces e cheias de carinho.

Sei que nos conhecemos apenas virtualmente, mas já te considero uma amiga, que já tem lugar cativo aqui no coração.

Quanto ao texto de hoje, concordo em gênero, número e grau. ;-)

Arrasou!

Beijão.

Dani Antunes disse...

Amém!

Concordo com cada letrinha... Inclusive com a parte da bicha recalcada. #euri

Kátia Ruivo disse...

Danilo,

Com certeza idéiais não são atos concretos, no entanto, quando digo ilusório, quero dizer que não são verossímeis, são sonhos não possíveis ou passíveis de virarem realidade, o que não se aplica a tudo o que sonhamos, não acha? Podemos ter um emprego melhor como ideal e nos dedicarmos e fazermos disso um ato concreto, logo, um ideal não ilusório.

Adoro questionamentos, seja bem vindo! Seu blog tb é bastante instigante, recomendo a todos!

beijos

Coisas de casados disse...

Adorei o post,
engraçado pq acabo de comentar com uma amiga que estou fazendo dieta, e ela veio com o discurso de que fazemos dieta p/ ficarmos com corpo de atrizes e que aquilo não é real, que elas tem defeitos e etc...olha, eu sei que eu me acabei de rir, pq nunca sonhei em ter corpo de modelo(sempre fui gordinha desde a infância)e adoro os mulherões do tipo cheias de carne...kkkkkkk,sempre me aceitei bem, só estou fazendo dieta pq estou muuuuuuuito acima do peso, quando digo muito é pq estou com 110kg e só tenho 1,59m, ou seja, já está afetando minha saúde.
Bjs
Adorei a visita, volte sempre que puder.

Ana Paula Ruggini Zarpelon disse...

Ninguém tem um corpo 100% perfeito, ou se tem algo parecido pode acreditar que acha um defeito para reclamar. Tenho celulite, pernas muito finas, pés feios, pouco seio, mas em compensação tenho alegria em viver e dou graças a Deus de não precisar estar exposta na mídia e ser cobrada por meus "simples" defeitos. rs

Excelente post...

Beijos.

Isadhora disse...

Oieee
vim retribuir a visita e adoreiiii seu blog!! rss
Sou seguidora agora...

Adorei seu layout....
Vc quem fez??? Personalizou???
me ensina?? rsss